GIDE GENET MISHIMA

Eles não são do mesmo mundo e, no entanto, um estranho parentesco os liga. Aqui, importam menos os gostos sexuais que uma semelhante inclinação para os extremos e um mesmo desafio lançando a este princípio supremo da razão que é a lei de não-contradição. Tanto o pensamento como as vidas desses homens obedecem, no entanto, a uma implacável exigência. Mas eles têm a arte de fazer de necessidade virtude e uma faculdade de vencer a infelicidade, que é um assunto de estilo. Aqui, a língua os leva, suas ambigüidades, suas inversões, seus equívocos profundos.