MEDIDA PROVISORIA: DIARIO DO DIRETOR - 1ªED.(2022)

Em Medida provisória: Diário do diretor (Editora Cobogó), Lázaro Ramos narra os bastidores de seu primeiro trabalho atrás das câmeras, como diretor de cinema. Compartilhando desafios, escolhas criativas e descobertas, Lázaro conta seu envolvimento com o projeto desde que conheceu a peça Namíbia, não!, de Aldri Anunciação, e decidiu adaptá-la para o cinema. “Entendemos logo que ali havia uma ideia muito original e que trazia debates importantes, principalmente no momento histórico que estávamos vivendo, momento em que a população negra no Brasil estava discutindo intensamente o seu espaço de formação de identidade, direitos e deveres”, escreve no livro.

Além de relatar as etapas de criação de um filme, Lázaro confidencia no texto suas dúvidas quanto a decisões narrativas e estéticas, assim como os obstáculos de produção e distribuição enfrentados por Medida provisória – aclamado em festivais nacionais e internacionais. A trama do filme retrata um Brasil distópico, num futuro próximo, em que o Estado decreta uma medida provisória para enviar os negros – “cidadãos de melanina acentuada” – de volta à África, como reparação pela escravização de seus ascendentes.

O livro inclui um QR Code para a visualização de 300 imagens do making of do filme Medida provisória.