O grande vazio: diálogos sobre política, sexo, Deus, boxe, moral, mito, pôquer e má consciência na América

Entregas para o CEP:
Meios de envio
  • Livraria e Editora Scriptum Rua Fernandes Tourinho, 99, Belo Horizonte (MG) *nos consulte os horários da retirada pois estamos com restrições de horário devido a pandemia COVID-19
    Grátis

"As questões estão na mesa", diz Norman Mailer, duas vezes ganhador do prêmio Pulitzer, recentemente falecido. "Tenho a esperança de que elas possam levar a percepções mais amplas, que, em contrapartida, trarão questões mais afiadas." Neste verdadeiro show de inteligência e argúcia que é O grande vazio, Mailer, já com 82 anos, instigado por seu filho John Buffalo, de 27, aborda com seus insights certeiros esse sedutor cardápio de temas centrais e periféricos do mundo contemporâneo, transformando em arte o ato de pensar. É excitante o embate entre o filho, jovem jornalista, dramaturgo e escritor, e seu pai, veterano de seis casamentos e dono de uma vasta obra que inclui romances, relatos jornalísticos e coletâneas de ensaios. Instigado pelo filho, Mailer pai sobrevoa, com seu olhar desafiador, quase sete décadas do que se convencionou chamar de "vida moderna" nos Estados Unidos, desde 1948, com a publicação, aos 25 anos, de seu primeiro e consagrador romance, Os nus e os mortos.