SIGMUND FREUD - OBRAS COMPLETAS - VOL. 10 - Observações psicanalíticas sobre um caso de paranoia relatado em autobiografia ("O caso Schreber"), artigos sobre técnica e outros textos (1911-1913)

Entregas para o CEP:
Meios de envio
  • Livraria e Editora Scriptum Rua Fernandes Tourinho, 99, Belo Horizonte (MG)
    Grátis

As Obras completas serão reunidas em vinte volumes, sendo dezenove de textos e um de índices e bibliografia, e não incluem os textos de neurologia, ou seja, não psicanalíticos, anteriores à criação da psicanálise, que foram deixados de fora pelo próprio autor quando foi feita a primeira edição alemã completa de suas obras. A edição alemã que serviu de base para esta foi Gesammelte Werke [Obras completas], publicada entre 1940 e 1952. AInda que constituam a mais ampla reunião de textos do pai da psicanálise, os dezessete volumes da coleção foram sofrivelmente editados, talvez devido à penúria dos anos de guerra e de pós-guerra na Europa. EMbora ordenados cronologicamente, não indicam sequer o ano da publicação de cada trabalho. O Texto em si é geralmente confiável, mas sempre que possível foi cotejado com a Studienausgabe [Edição de estudos], publicada pela editora Fischer em 1969-75, da qual foi consultada uma edição revista, lançada posteriormente. TRata-se de onze volumes organizados por temas (como a primeira coleção de obras de Freud), que não incluem vários textos secundários ou de conteúdo repetido, mas incorporam, traduzidas para o alemão, as apresentações e notas que o inglês James Strachey redigiu para a Standard edition (Londres, Hogarth Press, 1955-66). O objetivo destas Obras completas é oferecer os textos com o máximo de fidelidade ao original, sem interpretações ou interferências de comentaristas e teóricos posteriores da psicanálise, que podem ser encontradas na interminável bibliografia sobre o tema. O Aparato editorial limita-se a notas do tradutor, que geralmente informam sobre os termos e as passagens de versão problemática, para que o leitor tenha uma ideia mais precisa de seu significado. NEssas notas são reproduzidos os equivalentes achados em algumas versões estrangeiras dos textos, em línguas aparentadas ao português e ao alemão. O coordenador e tradutor Paulo César de Souza já é conhecido por suas traduções de obras de Friedrich Nietzsche e Bertolt Brecht, pelas quais recebeu duas vezes o prêmio Jabuti. DUrante alguns anos foi colaborador do jornal Folha de S. PAulo. SEu primeiro artigo, publicado em 1985, intitulava-se "Nosso Freud" e já discutia a tradução de Freud. SUa primeira tradução de um texto de Freud, agora incluída nesta edição, foi publicada em 1989, no mesmo jornal. ESsas e outras contribuições foram depois incorporadas aos volumes Sigmund Freud & o gabinete do dr. LAcan (Brasiliense, 1989) e Freud, Nietzsche e outros alemães (Imago, 1995).