Cinema e Psicanálise Vol 7 - Cinema Pós-Colonial

Entregas para o CEP:
Meios de envio
  • Livraria e Editora Scriptum Rua Fernandes Tourinho, 99, Belo Horizonte (MG)
    Grátis

Esta coletânea explora criticamente o legado do colonialismo nas produções cinematográficas. Desnuda as ideologias de poder por trás das determinações identitárias – eu e outro, alteridade e diferença –; e também perscruta a concepção evolucionista que sustenta a ideia de civilização a ser exportada do centro para a periferia. O termo pós-colonialismo interpela a colonização como um processo global, fundamentalmente transnacional e transcultural, embaralhando as fronteiras de tempo e espaço entre as sociedades colonizadoras, notadamente eurocêntricas, e seus outros domesticados. O pós-colonialismo defende que as representações de si requerem um “exterior constitutivo” que, se submetido à dominação, questionam a economia autossuficiente e absolutamente soberana do colonizador – de influência mútua e de hibridização cultural –, na tentativa de restituir a dignidade da experiência em sentido amplo, da religião à sexualidade, da raça ao gênero, dos sujeitos postos à margem, naturalizados como inferiores. Os estudos pós-coloniais são transdisciplinares e absorvem as mais diversas áreas do conhecimento, da ética à estética, visando construir novos paradigmas de análise política e social à medida que desconstroem as imagens e narrativas imputadas ao outro “primitivo”. Na empreitada pós-colonial de desalienação histórica, dentre as produções culturais analisadas, o cinema, enquanto um dos principais discursos fundantes de nossa realidade, ganha cada vez mais destaque. A psicanálise fornece seus instrumentos para o exame da constituição subjetiva do colonizado, das consequências psíquicas do encontro com a dessemelhança do outro, assim como da intricada gramática de reconhecimento envolvida – nunca sem conflito. (Rafael Kalaf Cossi - Psicólogo e psicanalista, doutor pela Universidade de São Paulo).